Non Stop Produções

Com humor inocente sem polarização, Whindersson conquista o Brasil e já mira Europa e África

Com humor inocente sem polarização, Whindersson conquista o Brasil e já mira Europa e África

“Mãe só tem um defeito: ela quer que a gente fale e cale a boca ao mesmo tempo. Mamãe falou: ‘O que é isso aqui, Whindersson?’. Eu falei: Mãe, é que... ‘Eu mandei você calar a boca!’”

As mil pessoas que lotaram a primeira sessão do show de Whindersson Nunes no O2 Forum Kentish Town, em Londres, gargalham com essa e outras piadas sobre mães, cachorros, diferença entre rico e pobre, que o piauiense de 22 anos conta no palco por quase uma hora e meia.

Em sua primeira turnê pela Europa, ele segue no palco a mesma fórmula que o ajudou a se tornar o maior youtuber brasileiro: o humor inocente e sem polêmica.

Maior influenciador brasileiro, segundo uma pesquisa do Google divulgada em setembro, e dono de um canal no YouTube com 24,7 milhões de assinantes (mais do que a população da Austrália, que tem 24,5 milhões de habitantes), Whindersson e sua equipe perceberam que havia um filão a ser explorado fora do Brasil após apresentações nos EUA e em Portugal. Com teatros lotados.

Fizeram um levantamento de onde o hoje comediante tinha mais fãs na Europa e montaram o roteiro de shows que, além de Londres, incluiu Amsterdã, Dublin, Milão, Paris e Zurique.

Em Londres, cada ingresso custava 29 libras (R$ 124). A estratégia deu certo: em seis dias, ele se apresentou para 6.800 pessoas – em Londres e em Paris, precisou fazer sessões extra.